sexta-feira, 31 de julho de 2009

Machado de Assis e o Xadrez

Xadrez e Leituras da Vida

“De Machado de Assis conhecemos parte
de sua vida

mas eu quero lhes dizer um pouco mais da
sua lida.

Além de poeta, romancista e contista

ele era teatrólogo, jornalista e enxadrista.” (ProfessorNelsonMS)

O segundo post da série Xadrez e Leituras da Vida apresenta a relação de Machado de Assis com o Xadrez. Este grande escritor brasileiro que nos deixou importantes composições escritas, também nos deixou suas composições para os tabuleiros de xadrez. Foi um jogador de xadrez e participou do primeiro torneio de xadrez realizado no Brasil. Mantinha contato com enxadristas e instituições afins. Jogou com grandes enxadristas da época como Artur Napoleão e João Caldas Vianna . Atuou, também, como problemista criando alguns problemas de xadrez.

Pesquisas mostram que a relação entre Machado de Assis e o jogo de xadrez se deu num intervalo de tempo de aproximadamente 36 anos (1862/1865 até 1898). Se essa relação não tivesse sido benéfica para Machado de Assis e para o xadrez, ela não teria durado tanto tempo !

A seguir são apresentadas citações que mostram Machado de Assis como enxadrista e a presença do xadrez em sua obra.

O nome de Machado de Assis recebe algumas citações relacionando-o ao xadrez :

“...Tinha aí duas distrações: a música erudita e o jogo de xadrez... “ (Machado : atual, imortal e eterno, Murilo Melo Filho - Sexto ocupante da Cadeira nº 20 na Academia Brasileira de Letras)

“Uma abertura machadiana
Aqui, jogaremos xadrez. A abertura fora do comum se justifica: os movimentos iniciais determinam o curso de uma partida e por isso na teoria enxadrística são objetos de intensa investigação. Aqui, também seremos investigadores. Uma importante característica da personalidade de Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908) ainda é pouco conhecida (porque pouco estudada): o inesgotável escritor, criador de alguns dos maiores clássicos de nossa literatura, foi um grande e dedicado enxadrista, habilidade peculiar que pode ter exercido uma enorme influência sobre o artista." C.S.Soares

“...Como o poeta romântico francês Alfred de Musset, Machado de Assis foi problemista e publicou vários de seus enigmas de xadrez em periódicos nas décadas de 1870 e 1880...” C.S.Soares

“Machado é citado como solucionista de problemas de xadrez em diversos números da revista Ilustração Brasileira e da Revista Musical e de Belas-Artes.” C.S.Soares

“Machado de Assis foi o primeiro solucionista da primeira secção de xadrez do Brasil ! Um problema de sua autoria foi publicado (sob o no. 10) na Illustração Brasileira e reproduzido, mais tarde, na Caissana, pág. 11. (Manual de Xadrez, Idel Becker)

DOYLE, Plínio. Machado de Assis, jogador de xadrez. In: Boletim da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis. Rio de Janeiro, n. 1, pp. 22-23, setembro 1958.

MATHIAS, Herculano Gomes. Machado de Assis e o jogo de xadrez. In: Anais do Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro, Vol XIII, pp. 143-185, 1964.


Nas obras de Machado de Assis encontramos referências ao jogo de xadrez, eis algumas delas :

“Aos domingos, tinha sempre a jantar o Sr. Antunes, com quem jogava uma partida de bilhar. Tentou ensinar-lhe o xadrez, mas desanimou ao fim de cinco lições ... Das qualidades necessárias ao xadrez, Iaiá possuía as duas essenciais: olho de guia e paciência beneditina; qualidades preciosas na vida, que também é um xadrez, com seus problemas e partidas, uma ganhas, outras perdidas, outras nulas. “ (Iaiá Garcia, Machado de Assis)

“Por outro lado, há proveito em irem as pessoas da minha história colaborando nela, ajudando o autor, por uma lei de solidariedade, espécie de troca de serviços, entre o enxadrista e os seus trabalhos.
Se aceitas a comparação, distinguirás o rei e a dama, o bispo e o cavalo, sem que o cavalo possa fazer de torre, nem a torre de peão. Há ainda a diferença da cor, branca e preta, mas esta não tira o poder da marcha de cada peça, e afinal umas e outras podem ganhar a partida, e assim vai o mundo. Talvez conviesse pôr aqui, de quando em quando, como nas publicações do jogo, um diagrama das posições belas ou difíceis. Não havendo tabuleiro, é um grande auxílio este processo para acompanhar os lances, mas também pode ser que tenhas visão bastante para reproduzir na memória as situações diversas.” (Esaú e Jacó, Machado de Assis)

"Quando Eduardo declarou aceitar a partida de xadrez a moça sentiu que o coração lhe palpitava com mais força. Ela própria foi dispor o necessário para o jogo, não sem levantar muitas vezes os olhos para Eduardo, cujo olhar, pregado nela, exercia uma fascinação ... Mandou entrar e daí a pouco o valente jogador de xadrez aparecia à porta, com ar risonho e gesto afetuoso.” (Questão de Vaidade – conto, Machado de Assis)

"O major jogava o xadrez com Valadares; o poeta recitava versos; Elisa enchia tudo com a sua graça e as suas palavras." (História de uma Lágrima – conto, Machado de Assis)


Boa “leitura” e bom “jogo” !


Veja o que já foi publicado em Fatos e Ângulos - Blog Info sobre :

Xadrez e Leituras da Vida

Xadrez

15 Comentários:

Mikasmi disse...

O xadrez obriga a muita atenção e grandes raciocínios, muito útil para qualquer actividade, até mesmo para um poeta.

Abraços
Emilia

ProfessorNelsonMS disse...

Emilia,

Eu vejo que Machado de Assis entendia que os mecanismos existentes no jogo de xadrez têm os seus análogos nas questões do cotidiano, isso ele mostrou em algumas de suas obras.

Um abraço.

Nelson

Bronca no Trombone disse...

Mais uma coisa que aprendo com você, amigo. Jamais soube que Machado de Assis era enxadrista. Tanto se falou nele na minha época de escola, mas jamais citaram essa sua habilidade.

Parabéns pelo post!

Abraços,

André

ProfessorNelsonMS disse...

André,

Essa é uma curiosidade na vida de Machado de Assis. Eu que gosto muito do xadrez fico contente em saber que Machado de Assim,também, dava importância a este jogo. Ele teve participação em um torneio, era problemista e inseriu o xadrez em algumas de suas obras.

Agradeço pela constante atenção que você tem dado ao meu trabalho.

Um abraço.

Nelson

Cris Travassos disse...

Também não tinha conhecimento dessa habilidade de Machado de Assis, no entanto, acredito que, como é necessário extrema concentração para o xadrez, isso o tenha ajudado nas suas obras e na sua vida.

Beijocas

ProfessorNelsonMS disse...

Cris,

Eu também entendo dessa forma como você escreveu.

Agradeço, com muita satisfação, a sua participação.

Um abraço.

Nelson

rosemary disse...

Olá Nelson!

Eu não sabia desse detalhe sobre a vida pessoal dele.

Confesso,eu adorava jogar xadrez com meu irmão e ainda gosto,mas agora não me lembro de todas as regras.
Esse jogo é excelente, pois ele proporciona a concentração,a memorização,ativa a criatidade e o raciocínio lógico.

Amigo,obrigada pelas visitas e pelos comentários no meu blogger Mary Pop e no Facebook.

Um grande abraço e um excelente fim de semana.
Rosemary

ProfessorNelsonMS disse...

Rosemary,

Esse é um dos detalhes interessantes na vida de Machado de Assis. Uma das intenções que tive ao escrever este post, foi a de mostrar que a prática do xadrez independe da área de atuação da pessoa.

Agradeço pela participação.

Um abraço.

Nelson

Valdeir Almeida disse...

Nelson,

Eu não sabia desta habilidade de Machado de Assis.

Mas este novo ponto da biografia do maior escritor em língua portuguesa não me causa espanto. Isso porque quem tinha a destreza de escrever contos tão precisos e muito bem elaborados teria também a inteligência de jogar as peças do Xadrez.

Abraços e boa semana.

ProfessorNelsonMS disse...

Valdeir,

Você percebeu a interação da característica de escritor de Machado de Assis com o xadrez. Com esse post, pretendo mostrar a influência não só do xadrez sobre Machado de Assis, mas a influência dele sobre o jogo. Pretendo que a interação descrita no post, sirva para abrir caminho para que as pessoas pratiquem este jogo.

Agradeço pela participação, pois ela contribuiu muito com a minha proposta.

Um abraço.

Nelson

Victor S. Gomez disse...

O xadrez é um jogo que mexe com o raciocinio, ele é usado por algumas instituições com crianças e adolescentes. Eu gosto muito, mas sou um jogador desatencioso e apressado, por isso perco muito. Abraços

Elcio Conte Lofredo Mourão disse...

Bom Dia !!!

Parabéns pelas informações e peço autorização para repassar essa matéria no Blog do Clube de Xadrez Mendes (http://cxmendes.blogspot.com/)

Abs,
Prof. Elcio Mourão

ProfessorNelsonMS disse...

Prof. Elcio Mourão

Agradeço por suas palavras. Estou contente por saber que este post lhe agradou e que tens interesse em publicá-lo no seu blog.

Quanto a autorização citada, enviei uma mensagem para o e-mail indicado no seu perfil do Blogger.

Um abraço.

Nelson

Raquel disse...

Interessante. Já li quase tudo de Machado de Assis, algumas obras já li e reli algumas vezes. Porém ainda não havia atentado para o gosto dele pelo xadrez. Gostei muito de encontrar e ler seu artigo.

Abs
Raquel

ProfessorNelsonMS disse...

Raquel

A relação de Machado de Assis com o xadrez, também, me interessou muito.

Grato pelo comentário.

Um abraço.

Nelson

ESCREVA-NOS UMA MENSAGEM POR E-MAIL !
Mensagem para Blog Info

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO