domingo, 30 de novembro de 2014

Tudo certo como 2x2=5

Esta imagem tem muito a dizer de muito que foi escondido e muito a respeito de nós.


- Pega, pega. Essa pessoa é perigosa!

- O que você diz está errado. Só você pensa assim.

- Deixe assim como está. Não é possível mudar. Isso nunca vai mudar.

- Sempre foi assim. Por que mexer nisso agora?

- Não meeexe niiisso.

- Que absurdo! Esta pessoa está louca.

- Essa "gente"!

- Tem gente que não para de inventar.

- Como pode isso?

- Isso não me interessa; não é comigo.

- Eu não vou me meter nisso.

- Coitada desta pessoa. Ela está louca.

- Coitada desta pessoa. Ninguém vai ajudá-la? (E quem está falando, por que não vai ajudar?)

- Ninguém ajuda, ninguém faz nada. É por isso que eu não me meto.


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Livre-Pensamento

Alienação

Indiferença
Leia Mais ►

domingo, 28 de setembro de 2014

BRT – Rio de Janeiro: o saldo é positivo para quem? É bom refletir para estar bem esclarecido

BRT, superlotação, muitas baldeações, mobilidade urbana, qualidade do serviço, muitos semáforos, consulta prévia, redução do tempo de viagem e integração são alguns dos temas tratados neste texto.

O BRT (Bus Rapid Transit) do Rio de Janeiro é um sistema que gerou polêmica antes da implantação e continua a gerar. Alguns o veem como algo positivo para contribuir com a área de transporte público urbano. Outros têm opinião contrária a esta.



- Redução do tempo de viagem;
- Pela integração é possível se deslocar para muitos pontos da cidade;
- Diminuição da poluição atmosférica.

São indiscutíveis as vantagens do BRT em relação aos ônibus comuns no que se refere ao tempo que os ônibus do BRT utilizam para realizar os deslocamentos. Além disso, há outra vantagem que é a possibilidade dos passageiros se deslocarem para diversos pontos distantes da cidade, seja pelo próprio BRT ou pelas integrações dele com os sistemas de transporte rodoviário convencional, ferroviário e metroviário.

Não se deve esquecer, também, de citar como vantagem, anunciada pelo departamento de divulgação do BRT, a redução da poluição atmosférica em função da retirada de parte (ou grande parte) dos ônibus convencionais, além da utilização de combustíveis menos poluentes.

Além disso, tal departamento cita, também, que com a diminuição de automóveis nas ruas, haverá diminuição dos congestionamentos. Porém, há comprovação de que há bairros nos quais isto não ocorreu, se é que tal redução realmente ocorreu.




- Houve consulta aos potenciais e verdadeiros usuários do sistema BRT?
- "Racionalização" das linhas de ônibus fora do corredor BRT.

Uma transformação radical foi feita com a implantação do BRT e parece que os potenciais e verdadeiros usuários não foram ouvidos ou não foram ouvidos devidamente. Há quem diga – e não é difícil concluir – que as ações de implantação do sistema não deixam muitas alternativas à população a não ser utilizar o BRT, já que foram "racionalizadas" várias linhas convencionais de ônibus através da diminuição da área de cobertura delas, sendo que elas poderiam continuar a serem utilizadas ao mesmo tempo com o BRT. Outra colocação é que as chamadas linhas alimentadoras estão deixando a desejar devido à lotação, aos longos intervalos de tempo entre os ônibus da mesma linha e à conservação dos ônibus destas linhas.


- Há vantagem para o passageiro na redução do tempo de viagem no corredor do BRT?

Esta vantagem pode ser reduzida ou até mesmo deixar de existir, no caso do tempo perdido pela demora dos ônibus das linhas alimentadoras e no caso do tempo perdido pela necessidade de esperar passar os ônibus do BRT, nas estações e nos terminais, para que os passageiros possam pegar os mais vazios.


- São muitos semáforos, são muitos. Mas como pode ser diferente?

Um dos pontos dos que reduzem as vantagens do BRT é a quantidade de semáforos nas suas vias. Além da questão de segurança, há uma relação com a questão da redução da velocidade média dos ônibus deste sistema. Para tornar diferente do que está, haveria a necessidade da construção de várias passarelas, viadutos e mergulhões, o que aumentaria muito o custo do sistema, assim como teria um grande impacto na estética das localidades.



- Os mais e os menos beneficiados. As baldeações.

Os usuários que mais se beneficiam com o BRT são os que menos se deslocam das estações e dos terminais, ou seja, são aqueles que cuja partida está mais próxima do local de embarque e cujo destino está mais próximo do local de desembarque. E convenhamos, estas não são condições da maioria dos usuários. É claro que nos modais de transportes sem contestação na função de transporte de massa eficiente, esta é uma característica que apresentam, mas o motivo de abordar aqui, o nível de benefício do sistema BRT no que tange à proximidade com os locais de embarque e de desembarque, é deixar claras as condições deste benefício. Nem mais, nem menos.

Há situações de passageiros que utilizavam 1 só ônibus, passaram a fazer 2 baldeações, ou seja, passaram a utilizar 3 ônibus. Além disso, há casos em que o excesso de baldeação causa muita dificuldade, ainda mais quando os ônibus estão lotados, como por exemplo: pessoas com compras, pessoas com crianças – muito mais com crianças no colo-, idosos, pessoas com comprometimento da saúde física, ...

Portanto, ao analisarmos um serviço de transporte público urbano, é necessário verificar se ele está em condições de atender, assim que for implantado, um determinado número de demandas de boa parte dos usuários e não somente as demandas de uma minoria.


- Superlotação.

É do conhecimento de muitos que os ônibus do BRT não passam lotados somente nos horários de rush (horários de pico). A gestão do sistema cita que trabalha para atender a demanda. A questão é: como ela deseja atender a demanda? Há relatos de grandes e constantes dificuldades dos passageiros do BRT em função da lotação.

Quando boa parte dos passageiros das localidades em questão é "direcionada" a utilizar os corredores lineares do BRT, através da dita racionalização das linhas externas ao sistema, deve-se esperar que haja a superlotação dos ônibus do BRT. É claro que a afirmação de linearidade dos corredores do BRT pode ser contestada pelas ações que podem ser vistas como ações paralelas (expresso, semidireto, direto,...), mas no fim das contas, a via é uma só, a via é linear: o corredor, o tronco.



- Mobilidade urbana e qualidade do serviço.

Não se deve considerar como um serviço de qualidade aquele em que seus usuários passam por sacrifícios ao utilizá-lo. Não é só o tempo de deslocamento que deve ser considerado. Deve-se considerar o sistema completo, inclusive com tudo que envolve as linhas alimentadoras e o tempo de espera. Além disso, deve-se considerar também, o conforto oferecido aos passageiros nos seus diversos deslocamentos (ida e volta ao trabalho, lazer,...).


Este texto abordou alguns aspectos do BRT e é claro que tais abordagens podem ser feitas, também, para o transporte urbano ferroviário e metroviário, cujos serviços também apresentam pontos positivos e negativos. Outras abordagens serão feitas, aqui neste site e com muito mais detalhes, a respeito do BRT. Até os próximos posts.

Vale acompanhar a página oficial do BRT (veja próximo link). Nela, muitas vezes os responsáveis por publicar nela, parecem ter um certo "humor" e, em função disso, melhores são os contrapontos feitos pelos comentários da maioria dos usuários.

BRT Rio - Página Oficial


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

BRT do Rio – Rapidinhas

BRT Rio de Janeiro

Mobilidade Urbana

Transporte Público
Leia Mais ►

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

A raposa, o galinheiro e o legislativo

O legislativo (câmara dos vereadores, câmara dos deputados estaduais e federais, senado) é a instituição responsável pela elaboração das leis. Tal instituição é formada pelo voto popular num sistema de democracia representativa. Em verdade, o que temos visto é o povo votar em seus algozes. Alguns dizem que o povo não sabe votar, mas num sistema infectado e tendencioso como este, não há como votar corretamente como muitos pensam que isto possa ser feito.

"Os contos de fadas são escritos para que as crianças durmam e os adultos despertem." (atrib. a Hans Christian Andersen)


Dentre tantos casos de corrupção no legislativo, eis alguns:

Anões do Orçamento

Lista de escândalos políticos no Brasil

Escândalos no Congresso

Na democracia representativa a probabilidade de irregularidades é enorme! É uma estrutura viciada, tendenciosa, que não favorece a maioria da população e na qual os ditos e eleitos "representantes" estão distantes dos representados e, desta forma, fazem o que bem entendem.

Ideias "não afins"

- Democracia Direta


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Educação Política

Política

Democracia Direta

Democracia Representativa

Livre-Pensamento
Leia Mais ►

terça-feira, 9 de setembro de 2014

BRT do Rio - Passageiros passando aperto

Não há dúvida de que o BRT favorece aos passageiros na redução do tempo de viagem, mas não precisa querer favorecer a uma multidão de uma só vez fazendo lotação máxima dos ônibus. Assim a vantagem obtida com a redução do tempo de viagem fica comprometida pela perda de conforto e de segurança durante a viagem.






Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

BRT do Rio – Rapidinhas

BRT Rio de Janeiro

Mobilidade Urbana

Transporte Público
Leia Mais ►

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Pensar livremente é um exercício de libertação

Pensar com limites estreitos não é pensar livremente. O livre-pensamento nos afasta de parecermos máquinas guiadas por outros e nos livra de condicionamentos arquitetados por manipuladores. Se estas palavras fizeram com que você identificasse pessoas e fatos, se elas fizeram sentido para você, saiba que isso não é mera coincidência e que o livre-pensamento já é uma característica sua.

"Pensar equivale a abandonar um marco de segurança e vê-se lançado numa corrente de possibilidades." (atrib. a Pichon-Rivière)

"Libertei mil escravos. Podia ter libertado outros mil se eles soubessem que eram escravos." (atrib. a Harriet Tubman)


"Formar 'seres humanos' livres, donos de si mesmos e com a possibilidade de autodeterminar-se ... eis o papel da educação." (adaptação de um pensamento de Stirner)

"O homem mais poderoso é o que é dono de si mesmo." (atrib. a Aristóteles)

"A ditadura perfeita terá as aparências da democracia, uma prisão sem muros na qual os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga. Um sistema de escravatura onde, graças ao consumo e ao divertimento, os escravos terão amor à sua escravidão." (atrib. a Aldous Huxley)



Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Livre-Pensamento
Leia Mais ►

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Democracia representativa: o que parece, mas não é

A dita democracia representativa é um sistema "viciado" e tendencioso. Parece que mais sérios do que os meandros desta democracia são os vídeos apresentados a seguir:

"Não existe nenhuma coisa séria que não possa ser dita com um sorriso." (atrib. a Alejandro Casona)



Utilize a barra de rolagem horizontal para acessar todos os vídeos



Ideias "não afins"

- Democracia Direta


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Educação Política

Política

Democracia Direta

Democracia Representativa
Leia Mais ►

domingo, 24 de agosto de 2014

Mídia Alternativa - A informação na mais livre expressão

A valorização da Mídia Alternativa aumenta a liberdade de expressão.

Eis alguns veículos da Mídia Alternativa:

Jornal a Nova Democracia
https://www.facebook.com/jornalanovademocracia
http://www.anovademocracia.com.br/

Coletivo Mariachi
https://www.facebook.com/coletivomariachi

Coletivo Carranca
https://www.facebook.com/coletivocarranca
http://coletivocarranca.cc/

MIC – Mídia Independente Coletiva
https://www.facebook.com/ColetivoDeMidiaIndependente

Centro de Mídia Independente (CMI)
https://www.facebook.com/indymediario

Coletivo Tatu
https://www.facebook.com/pages/Coletivo-Tatu/194036684131709

Linhas de Fuga
https://www.facebook.com/linhasdefuga
http://www.linhasdefuga.com/



Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Mídia Alternativa

Jornalismo


Veja também:

Ser informado, sim. Ser guiado, não
Leia Mais ►

Quais são os pilares do jornalismo?

Pois é: globo que deveria iluminar, não ilumina; dia que deveria estar claro, não esclarece; extra(ordinário) que deveria ser algo mais, é apenas ordinário; folha na qual deveriam estar escritos fatos, hão escritas ficções; estado que deveria servir ao povo, serve a...; ...; pois é...

"A ética deve acompanhar sempre o jornalismo, como o zumbido acompanha o besouro." (atrib. a Gabriel Garcia Márquez)


Indicação do vídeo: Coletivo Mariachi
Clique no link


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Jornalismo


Veja também:

Ser informado, sim. Ser guiado, não
Leia Mais ►

Reportagem ou publicidade?

Reportar é um dos objetivos dos veículos de informação. Porém, não são poucas as vezes que uma aparente e simples reportagem é, em verdade, um material publicitário. O que deveria ter a função de reportar tem, em verdade, o objetivo de direcionar o espectador e se este não estiver atento e preparado, o objetivo "publicitário" será cumprido.

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade." (atrib. a George Orwell)


Veja o artigo:
As várias formas de divulgar (manipular) uma notícia (Via: Jornalismo Alternativo)


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Jornalismo


Veja também:

Ser informado, sim. Ser guiado, não
Leia Mais ►

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Ser informado, sim. Ser guiado, não.

É preciso estar atento às informações: conexões, meandros e entrelinhas.

Tudo está conectado e nada é totalmente mau ou totalmente bom são duas afirmações consideradas, por alguns, como fatos na atualidade. Como tudo está conectado, pode-se concluir que não há nada que esteja completamente isolado e que, por isso, tudo pode ser acessado, seja direta ou indiretamente (veja Teoria das Redes e Redes Distribuídas).


Sobre a questão de algo ser mau ou bom, positivo ou negativo, pode-se dizer que isto depende do uso que se faz. Na Teoria dos Jogos - uma teoria aplicada no âmbito empresarial, mas que pode ser aplicada ao cotidiano -, há um tipo de jogo chamado de jogo de soma não zero em que todos ganham. Não há segredo especial para não perder. Basta, para isso, que os acontecimentos que aparentemente sejam desagradáveis, sejam transformados em algo positivo (aprendizagem, novas oportunidades, transformação interior,...).

Portanto, cabe ao leitor estar atento às informações no que tange às conexões da fonte (a quem ela está ligada de forma direta e indireta), às intenções explícitas e implícitas da fonte e às possibilidades de fazer bom uso delas e saber o que fazer com elas (confiar, não confiar; compartilhar, não compartilhar; utilizar, não utilizar;...). Desta forma, o leitor desenvolve o seu senso crítico, a sua capacidade de livre-pensamento e, então, não precisará ser guiado por ninguém. Ser informado, sim. Ser guiado, não.

"Pergunte sempre a cada ideia: a quem serves?" (atrib. a Bertold Brecht)

"Se você não tiver cuidado, os meios de comunicação te farão odiar o oprimido e amar o opressor." (atrib. a Malcolm X)

"Bauman, parafraseando Richard Rorty, acrescentou: 'Enquanto o proletariado estiver distraído em seu próprio desespero com eventos fictícios criados pela imprensa, os superricos não têm nada a temer.' "

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade." (atrib. a George Orwell)

"O bom jornalismo é o alimento da democracia, o mau jornalismo o seu veneno". (Jorge Furtado)


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Mídia Alternativa

Jornalismo
Leia Mais ►

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Quem tem, põe. Quem não tem, tira - Em busca de uma realidade mais humana

Até o momento, a caridade é imprescindível para aqueles que não têm o mínimo para viver com dignidade, pois, historicamente, a espoliação do povo por opressores-usurpadores é uma realidade.


Empatia, compaixão, compreensão, solidariedade, caridade, gentileza e responsabilidade são princípos necessários para uma sociedade mais humana e, consequentemente, mais justa.

Portanto, que a luta seja para o estabelecimento de uma outra realidade, na qual haja "mais justiça e menos caridade" e que o ser humano seja, verdadeiramente, mais humano.


Veja esta prática:

Ação promove doação de agasalhos no Largo do Machado (Catraca Livre)


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Sociologia
Leia Mais ►

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Criatividade e consciência ambiental

A criatividade humana é algo impressionante. Enquanto alguns a utilizam somente para benefício próprio ou, no máximo, para aqueles que estão muito próximos deles, há os que a utilizam para o bem da coletividade. Estes sabem que fazem parte da coletividade e, desta forma, agindo para o bem da coletividade, estão, também, agindo para o próprio bem.

Conscientização: não basta falar, tem que sensibilizar.

Esta imagem "diz" muito!


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Meio Ambiente

Sociologia

Cidadania
Leia Mais ►

A indiferença não é neutra

Simone de Beauvoir disse que "não se pode escrever nada com indiferença". O que dizer, então, de viver indiferente ao que se deve dar atenção?

Veja este fragmento de texto de Gramsci:

"Há fatos que amadurecem na sombra, porque poucas mãos, sem qualquer controle a vigiá-las, tecem a teia da vida coletiva, e a massa não sabe, porque não se preocupa com isso. Os destinos de uma época são manipulados de acordo com visões limitadas e com fins imediatos, de acordo com ambições e paixões pessoais de pequenos grupos ativos, e a massa dos homens não se preocupa com isso." (Gramsci, Os Indiferentes)

Para ler o texto completo, clique aqui!


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Sociologia

Cidadania
Leia Mais ►

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Filosofia, Sociologia e o que os olhos veem

As ações que visam desprestigiar ou ignorar a filosofia e a sociologia na educação e no cotidiano, são ações que prejudicam, por ignorância ou por má intenção, o desenvolvimento do ser humano. Essas duas ciências são potenciais ferramentas para o ser humano enxergar os fatos, juntamente com muito do que está envolvido com ele.

Portanto, diminuir a carga horária destas disciplinas no Ensino Médio ou qualquer outra ação que vise a desprestigiá-las ou a ignorá-las, é uma algo que ocasionará enorme prejuízo à sociedade. E vale lembrar Bertold Brecht na pergunta que não quer calar: "Pergunte sempre a cada ideia: a quem serves?"

Pense nisso!


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Sociologia

Filosofia

Cidadania
Leia Mais ►

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Educação que liberta

A educação que o ser humano precisa é uma educação que liberta. A "educação" que aprisiona não é Educação.

"Os bois passam debaixo da canga. Os cegos vão aonde a gente queira levá-los. Mas o homem que nasce livre tem o seu próprio caminho..."(Herbert Read)

"... a liberdade que consiste no completo desenvolvimento de todas as faculdades morais, intelectuais e materiais que estão latentes em cada pessoa..." (Bakunin)


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Educação

aprendizagem
Leia Mais ►

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Pra "você", zumbaia

Zumbaia: Esta música, de Max Gonzaga, faz uma crítica interessante a respeito de algumas arestas que necessitam ser aparadas em nossa sociedade.

Pense nisso!


Zumbaia
Max Gonzaga

Pra você que não chegou
Pra você que nem saiu
Pra você que se atrasou
E nem convidado foi
Bom dia

Pra você que se omitiu
Prometeu mas não honrou
Pra imprensa que errou
Mas, jamais se retratou
Bom dia

(2 x)
Minha zumbaia é como top tomara que caia
Na pseudo loira linda
Bailarina de Axé

Pra você que condenou
Pela classe ou pela cor
Pra quem não colaborou
Mesmo assim quer desfrutar
Bom dia

Pro poder que abusou
Pra potencia que invadiu
Pro xiita que explodiu
Pro craque que amarelou
Bom dia

(3 x)
Minha zumbaia é como top tomara que caia
Na pseudo loira linda
Bailarina de Axé


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Ideias para Reflexões
Leia Mais ►

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Sobre início, meio e fim

A ideia de "início, meio e fim" (Pensamento Mecanicista: Newton, Descartes,...) serve para facilitar a compreensão, para estabelecer um nível de ordem, para estabelecer um patamar, mas, na vida, as mudanças acontecem a todo o momento (Pensamento Sistêmico: Edgar Morin, Fritjof Capra,...), tudo flui, seja nas escalas macro ou micro. Tudo é início, tudo é meio e tudo é fim, pois nada está isolado, tudo está ligado em rede. Tudo é causa e tudo é efeito!

Para facilitar a compreensão, é possível dizer que cada um tem suas prioridades e que estas dependem do estágio no qual cada um se encontra, até porque são muitos os caminhos e cada pessoa constrói o próprio caminho.

Buscar constantemente o conhecimento faz com que mais indivíduos passem a atacar as raízes do "mal" mais do que as folhas do "mal".

"Para cada mil homens dedicados a cortar as folhas do mal, há apenas um atacando as raízes." (Henry David Thoreau)


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Ideias para Reflexões
Leia Mais ►

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Cara a cara

"Apenas quando somos instruídos pela realidade é que podemos mudá-la." (atrib. a Bertold Brecht)

Ninguém poderá diminuir seu egoísmo, se não se reconhecer como egoísta. Ninguém poderá diminuir a sua violência, se não se reconhecer como violento...

Ninguém poderá mudar a realidade se não conhecer a realidade. Portanto, não adianta se afastar dela, não adianta se alienar, não adianta fantasiá-la e não adianta maquiá-la, que ela não irá mudar por isso.


Veja o que foi publicado em Fatos e Ângulos sobre:

Ideias para Reflexões
Leia Mais ►

ESCREVA-NOS UMA MENSAGEM POR E-MAIL !
Mensagem para Blog Info

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO